Como um software pode ajudar na Gestão de Ativos

Última alteração: 30 de Abril de 2020 às 15:43

As transformações globais de empresas reguladas têm impactado as empresas brasileiras, obrigando-as a inovarem para manterem a sua competitividade no mercado. A gestão de ativos é um recurso importante nesse cenário, que precisa caminhar atendendo às medidas regulatórias.

Por meio dela, os gestores controlam os ativos da organização, evitando desperdícios e garantindo o bom funcionamento de todo o mecanismo operacional essencial para as empresas de alguns setores regulados, pois falhas em equipamentos, por exemplo, podem parar a produção ou nos casos mais graves causar um acidente ambiental ou humano. 

O que é a gestão de ativos?

O conceito de ativo é bastante amplo e inclui os bens físicos e “não físicos” de um negócio.  Já a gestão de ativos é um sistema que se apoia em uma série de regras que, por meio da tecnologia, orientam as empresas a otimizar a manutenção desses ativos, equilibrando desempenho, custo e risco para que sejam alcançados os objetivos da companhia. 

O gerenciamento de ativos é um tema que já conquistou o espaço no mundo corporativo.  E isso porque as atividades focadas na administração dos bens de uma organização fazem toda a diferença na hora de ofertar um produto de maior qualidade frente aos concorrentes no mercado. 

Como colocá-la em prática?

Para se fazer uma boa gestão, é necessário seguir alguns procedimentos que, bem feitos, podem reduzir custos e trazer os resultados desejados.  Quer saber quais são? Veja a seguir:

Faça um inventário dos ativos existentes

O primeiro passo é desenvolver um inventário dos bens da empresa pois isso dará aos gestores uma visão total a respeito das condições gerais da empresa e como essa infraestrutura será gerenciada. 

Identifique e registre todos os ativos.  Descreva o máximo de informações possíveis, como data da compra, lote de fabricação, peças que já foram trocadas, data da última manutenção e setores que utilizam o equipamento.  

É importante que os números desse inventário estejam absolutamente corretos. Por isso, faça o levantamento físico dos ativos para garantir que todos tenham sido catalogados.

Otimize a manutenção dos ativos

Após levantar e catalogar todos os ativos, chegou a hora de definir as políticas e priorizar processos de manutenção. O planejamento da manutenção deve ser realizado visando, principalmente em aumentar: a vida útil do componente, aumentar sua confiabilidade e, consequentemente, sua rentabilidade.

Um bom planejamento da manutenção é composto de várias disciplinas, como por exemplo as manutenções: preventiva regulatória, preditiva tradicional e constatativa. A utilização correta destas metodologias reflete em uma manutenção com menores custos e mais eficientes, garantindo que os objetivos sejam atingidos.

Tenha uma infraestrutura atualizada

A empresa que deseja se manter no mercado precisa ser inovadora. Nesse contexto, planejar a atualização da infraestrutura é primordial. 

Equipamentos modernos tornam a rotina da organização mais colaborativa e com um maior fluxo de informações.  A gestão de ativos torna possível que as atualizações sejam mais constantes e com custos bem menores, promovendo o controle e a tomada de decisões focados no sucesso do negócio. 

Use a tecnologia a favor da sua empresa

A tecnologia é a maior aliada dos gestores de um empreendimento.   Afinal, a gestão de ativos não é uma tarefa das mais fáceis.

Um software de gestão confiável e seguro pode centralizar o acesso aos dados e tornar o compartilhamento das informações mais ágil e preciso. Além disso, auxilia o gestor na hora de decidir pela aquisição de um ativo, armazená-lo em locais adequados, capacitar a equipe em sua operação e controlar o consumo de materiais, por exemplo. 

Como a utilização de um software de gestão de ativos pode ser tão importante para o seu negócio?

O software que a sua empresa usa faz toda a diferença no tempo gasto e na precisão do gerenciamento de seus ativos.  A utilização de uma boa ferramenta que garanta a economia de tempo e de dinheiro. 

Desta forma, o investimento em um sistema especializado para a gestão de ativos físicos de todos os departamentos da empresa deve ser encarado como estratégia de negócio.  Dentre as vantagens, estão a redução de custos, integração dos colaboradores, melhoria da produtividade e o aumento da vida útil de cada equipamento. 

Vale ressaltar que investir em tecnologia para gerenciar os seus ativos pode ser o diferencial para destacar a sua empresa diante da concorrência.  Isso porque, como já dito anteriormente, o aumento da vida útil dos equipamentos reduzirá custos e prazos operacionais, além de tornar todos os processos mais fluídos e a oferecer a capacidade de entrega de resultados de qualidade. 

Dessa maneira, sempre que organizar sistemas de gestão de ativos, considere a aquisição de um software para apoiar essa atividade. Essa ferramenta possibilitará que suas decisões sejam mais eficazes e a entrega de resultados seja realizada dentro do planejado.  

Gostou da nossa dica e quer saber como investir em um bom sistema de gestão? A In Forma oferece ferramentas para antecipação de falhas, avaliação estatística de anomalias, priorização dinâmica de atividades e outras demandas de gestão de ativos críticos das empresas reguladas. Então, fale com a gente!