In Forma Software

Saiba o que é Ciência de Dados e sua importância no setor elétrico

Entender novas informações e utilizá-las para a mudança de hábitos e comportamentos que beneficiem toda a sociedade. “Essa é a premissa básica do campo da Ciência de Dados no mundo”, é o que diz Paula Ianishi, Cientista de Dados em uma gigante do setor bancário.

A tecnologia vinda com a modernização do século XXI permitiu que diversas referências (econômicas, sociais, etc.) fossem criadas e armazenadas em grandes quantidades. A Oracle estimou que 90% dos dados do mundo tenham sido criados apenas nos últimos anos, mas que estão em data lakes, intocados.  A In Forma publicou uma matéria recente sobre Data Lakes e Integração de Dados, confira aqui https://lnkd.in/ePgk5UT

As empresas que utilizam a Ciência de Dados estão um passo à frente para criar serviços e produtos eficientes ao seu consumidor, pois contribuem com estratégias vistas em processos internos e externos, facilitando decisões com base no que foi observado por especialistas. “A Ciência de Dados é um termo em alta, porém a profissão do estatístico, geralmente a pessoa que está por trás da análise, vem ganhando relevância desde a última década. É considerado um dos ofícios mais promissores, pois a demanda é alta e existem poucos profissionais formados e/ou qualificados na área, principalmente para “bater o martelo” na tomada de decisão e traduzir a outros profissionais o que todos aqueles números significam”.

No setor elétrico, por exemplo, a digitalização das infraestruturas relacionadas à energia carece de novas competências, foi o que citou a Agência Internacional de Energia (Internacional Energy Agency, IEA), em 2017, trazendo algumas análises sobre o mundo digital para o segmento até 2040. O estudo, chamado “Digitalization and Energy” reforçou que dominar a ciência de dados é essencial para esta transformação e que a “digitalização ajuda a melhorar a segurança, produtividade, acessibilidade e sustentabilidade dos sistemas elétricos em todo o mundo, mas também está aumentando novos riscos de segurança e privacidade, enquanto perturba mercados, negócios e trabalhadores”.  A pesquisa sinaliza que o ramo energético foi um dos primeiros a adotar tecnologias digitais. Na década de 1970, as concessionárias foram pioneiras,  pois as utilizavam para facilitar o gerenciamento e operação da rede.

O IAE menciona que a implantação de robôs industriais deve continuar a crescer rapidamente no mundo e que tal digitalização pode melhorar a segurança, aumentar a produtividade e reduzir os custos de petróleo e gás, carvão e energia, integrando dados e permitindo que as redes correspondam melhor à demanda.

“Grandes corporações de diversos setores como energia e infraestrutura, bancários, entre outros, têm investido na contratação e capacitação de cientistas de dados e apostando em softwares potentes para integrar suas informações. Isso porque o resultado das análises pode trazer ganhos consideráveis na mitigação de riscos, diminuição de churn (encerramento de contrato- taxa de rotatividade) questões sustentáveis e até a melhoria do relacionamento do cliente com a empresa e da organização com fornecedores, focando nas necessidades de ambos por meio da tecnologia”, completa Ianishi.

Para entender os benefícios que a Ciência de Dados pode proporcionar às companhias, é importante conhecer outras ferramentas complementares como inteligência artificial (IA) e machine learning, fundamentais na integração de dados que auxiliam a traçar o perfil do consumidor. Esse resultado só é possível por meio da:

  • Análise de rotatividade de atividades
  • Aprimoramento da eficiência por meio da identificação dos padrões de tráfego, condições meteorológicas e fatores de redução de custos 
  • Precisar o real diagnóstico da rede elétrica e prever possíveis danos a equipamentos
  • Detecção de fraudes e reconhecimento de comportamentos suspeitos 

“Muitas empresas estão investindo fortemente na construção de um modelo de dados, avaliando, implementando e monitorando”. A Cientista de Dados cita que, atualmente, muito se fala de Big Data (em que há o tratamento e análise de informações em larga escala que não são ideais para leitura em sistemas tradicionais), mas “de nada adianta ter um volume gigante de códigos sem que haja a transformação deles em materiais úteis para o negócio ou sociedade”, finaliza Ianishi.

Ainda segundo a Oracle, a demanda por plataformas de ciência de dados explodiu no âmbito corporativo. E que, nos próximos anos, este mercado deve crescer a uma taxa anual composta de mais de 39%, atingindo valor de US$ 385 bilhões até 2025.

Um software de ciência de dados, como o da In Forma, impulsiona a inovação e permite que relatórios sejam compartilhados entre equipes e obtenham resultados a longo prazo, além de remover empecilhos no fluxo de trabalho, permitindo o fácil gerenciamento de demandas e incorporando as melhores práticas, tornando os cientistas de dados da sua empresa mais produtivos, além de fornecer inteligência artificial confiável e plataformas já alinhadas às diretrizes da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

Você já sabia da importância da Ciência de Dados no seu negócio?  Conte para nós a sua experiência e fale com um dos nossos consultores!

SOBRE A IN FORMA

Com mais de 25 anos de mercado, a In Forma é líder em soluções para gestão de ativos em negócios que atendam a regulação setorial, incluindo critérios rígidos de produtividade e segurança. 

Possuímos total aderência de processos e da regulação do setor elétrico brasileiro com diversas soluções ideais para organizações complexas, equipamentos de alto valor, normas e regulações rigorosas que necessitam de integração de processos. Nossa expertise agrega valor imensurável às companhias, pois garantimos qualidade durante toda a implementação do software e suas atualizações.

Um software de ciência de dados traz valor ao seu negócio. A plataforma da In Forma tem um vasto conjunto de serviços que proporciona uma experiência completa, criada para melhorar os seus resultados.

Converse com um dos nossos especialistas e entenda o que podemos fazer pelo seu negócio.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp